31 dias com Mitsubihi Lancer


Boa noite

 

Novo carro para fazer a avaliação dos 31 dias.

O Sedan Médio Japonês, já no Brasil desde 2011, veio para brigar de frente com o Civic e o Corolla (líderes do segmento).

 

É inevitável ignorar a disputa entre os Subarus WRX STI com o Lancer Evolution X, embora a proposta do Lancer seja “popularizar” a marca no segmento de sedans médios, o Lancer fica um pouco atrás de seus concorrentes quando colocado na balança.

 

Comprar pela razão ou pela emoção?

É a primeira pergunta que se faz quando você pensa em um carro novo, se considerar a razão você irá colocar em uma balança os seguintes itens:

  • Custo
  • Benefício
  • Custo Manutenção
  • Custo Reparo
  • Revenda
  • Seguro
  • Consumo
  • Espaço
  • Potência
  • Consumo
  • Design
  • Marca
  • Modelo
  • Versão
  • + 20 itens…

Se for pela razão, você irá olhar para o carro apontar com o dedo e falar “eu quero”, independente de qualquer custo que o carro tenha, você pode comparar e olhar os prós e contras do carro, mas o Lancer é um carro que se compra pela Emoção.

Ele tem os seus atributos, entre eles o Design, Confiança pela Marca, Motor e Câmbio.

O câmbio automático é do tipo CVT, famoso pelo conforto e baixo consumo de combustível, entretanto é um câmbio que ronca, faz barulho ainda mais quando é exigido no modo esportivo de condução. Mas até aí nada grave com o carro, O Civic Manual por exemplo famoso pelo ruído da embreagem e o Corolla com problema no acelerador também não deixam de ser uma boa compra no mercado.

O Lancer é um autêntico japonês, fabricado no Japão. Como todo carro japonês ele possui poucos “mimos” não espere acessórios para ampliar o conforto do carro como nos coreanos ou toda aquela parafernalha existente nos carros da Fiat. No Lancer CVT (versão testada) que custa 73mil dilmas nem banco de couro vem.

A direção é a tradicional hidráulica, o carro possui 160cv e 20,1kgf.m de torque, o torque do motor do Lancer é maior do que do Civic SI que possuía 192cv e 19,2kgm.f de torque.

Lancer (2)

Tudo bem que o Civic SI era um verdadeiro esportivo – assim como o Lancer Evolution, Lancer Ralliart e Subaru WRX STI) a diferença é que todos os outros eram equipados com turbocompressor enquanto o Civic era aspirado.

O Lancer é um carro bem fácil de dirigir, retrovisores grandes, garantem boa visibilidade para conduzir o sedan. Para ser sincero a primeira impressão que se tem quando olha o carro de perto é “pensei que fosse maior” e por incrível que pareça é um pouco maior do que o Civic e um pouco menor do que o Corolla.

Irei comparar bastante o Lancer com o Civic e o Corolla, porque são de montadoras japonesas, normalmente os comparativos que eu vejo em revistas ou outros sites colocam o C4 Lounge no circuito, mas eu prefiro comparar os 2 primeiros com o Lancer do que um carro que é classificado como bom e que não possui um número expressivo de vendas.

Alguns itens são bem interessantes no Lancer CVT e são eles:

  • Motor de 160cv
  • Rodas aro 18 (Pneus Yokohama)

 

Olhando para os lados o Civic e o Corolla são Flex e ambos possuem direção elétrica o que torna mais leve e não rouba potência do motor.

Nos próximos dias irei avaliar o carro, assim como a rede de assistência técnica da Mitsubihi.

 

Experiências – Kia Cerato 2014 (1/2)


Boa noite,

 

Um carro que pouco se você na rua, é o sedan de maior sucesso da Kia nos EUA. Aqui no Brasil o preço dele briga de frente com os líderes do segmento Civic e Corolla.

2014-04-15 08.27.34

Equipado com tudo o que temos direito, o volante inclusive possui mais comandos do que os volantes da Citroen (que possuem praticamente tudo). Acho que a única função que não tem no volante é o ajuste do ar condicionado, que é digital e dual-zone com saídas traseiras, algo raro de se encontrar hoje em dia.

A Kia é uma marca consolidada no País, possui como principal referência nas ruas a Sportage, que briga de frente com a Honda CRV. Porém na minha opinião a Kia possui mais acessórios e inclusive uma motorização mais potente, 166cv contra 150cv da Honda.

O Cerato não teve uma motorização muito feliz, o motor (de bom desempenho, mas pelo preço poderia ser melhor) é o 1.6 o mesmo que equipa o HB20, I30 (mal chegou e já foi substituído pelo 1.8) e o Veloster (deixou de ser importado agora em 2014).

O motor é bom, mas pelos 67mil cobrados pela Kia um 2.0 com teto solar seria bem vindo.

O Design agrada, lanternas de led no carro, acabamento todo em couro (opcional) e câmbio automático de 6 velocidades fazem parte de todo o conjunto do carro. Diferente da geração anterior este novo Cerato possui direção elétrica com 3 opções de ajustes (confortável, normal e esporte)

Cerato (51)

Equipado com sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, estacionar o sedan da Kia não é uma tarefa difícil. Os avisos são mostrados no painel, infelizmente o carro não conta com uma central multimídia (nem como opcional), mas existem modelos da Caska compatíveis com o carro.

Cerato (12)

O carro é rico em detalhes, o contorno das saídas de ar possuem um adesivo que imita fibra de carbono, bons arremates, botões suaves e bem iluminados.

Cerato (31)

Faróis de acendimento automático e borboletas atrás do volante podem tornar mais esportiva a condução do Cerato, infelizmente as borboletas são fixas atrás do voltante, poderiam ser fixadas na coluna de direção do carro, assim ao realizar curvas as borboletas ficaram fixas na mesma posição.

Cerato (59)

As informações do computador de bordo são mostradas com facilidade no painel do carro, não existe segredo para operar o carro.

Cerato (70)

Um dos itens que eu achei bem interessante no novo Cerato é o rebatimento automático dos retrovisores, ao desligar o veículo os retrovisores são automaticamente rebatidos (como no Hyundai Azera).

Os vidros elétricos são automáticos somente os dianteiros, um detalhe que eu senti falta no carro é um módulo de subida dos vidros – os retrovisores rebatem mas os vidros continuam abaixados.

Cerato (66)

 

O ar condicionado é digital e dual zone, é interessante mas acho que não faz muita diferença para um carro pequeno como o Cerato, ainda mais porque a tendência do ar condicionado é refrigerar todo o veículo, mesmo com temperaturas diferentes acredito que a sensação térmica seja só um pouco diferente de cada lado.

Cerato (21)

O carro é cheio de porta trecos, porta-óculos no teto, perto do câmbio, no apoio de braço (2 níveis).

Cerato (16)

O novo Cerato é flex, não sei se isso é uma boa, atende as necessidades de mercado, mas acho que carros importados quando abastecidos com etanol não possuem um bom rendimento, podem possuir bom desempenho mas o etanol parece não render bem no tanque.

Cerato2014

2014-04-15 09.11.38

A chave é do tipo canivete, possui boa pegada e bom acabamento também.

Em linhas essa é minha primeira impressão do carro, é bonito, agrada bastante e possui um excelente conforto assim como espaço interno bem distribuído.

No próximo post sobre o carro irei falar um pouco mais sobre autonomia, consumo e desempenho do carro.

Obrigado