Carros 2.0


Boa noite

 

Normalmente quando falamos de algo 2.0 no mundo de TI estamos referenciando sobre novas tecnologias, no mundo automotivo sempre soa o 2.0 como motorização (e de fato é) mas eu gostaria de abordar este assunto de outra forma.

No Salão do Automóvel (em 2012) algumas montadoras renovaram o seu line-up com carros equipados com motores 2.0 e facilidades tecnológicas que fazem qualquer carro de 2011 sofrer um pouco de “dor de cotovelo”.  Hoje quando buscamos carros da categoria Sedan Médio, sempre lembramos do Cruze, Civic, Corolla, Linea, Focus, etc etc etc

o-painel-do-jetta-grafite-recebeu-mais-modificacoes-manopla-de-cambio-pedaleiras-volante-borboletas-e-bancos-foram-trocados-1343425570808_956x500

Existe uma série de carros disponíveis no mercado, cada um com as suas respectivos apelos para atender um público alvo determinado, estarei direcionando um pouco a sua leitura para carros equipados com motores 2.0, que hoje estão voltando cada vez mais no mercado de novos.

Nos anos 90 e 2000 era comum ter um carro equipado com motor 2.0 (Logus, Vectra, Kadett, Focus (antigo), Santana, Versailles, Monza, etc) Alguns até arriscaram um downsizing de motor como o Omega que foi vendido nas motorizações 3.0, 4.1 e por último a versão 2.0

logus_motor-2

Ter um carro 2.o era sinônimo de muita potência, principalmente porque os carros 1.0 na época eram extremamente lentos…. o Gol 1000 famoso pé-de-boi tinha humildes 50cv de potência, hoje em dia um Celta 1.0 possui 78cv (+64% de potência), por isso qualquer carro que chegasse perto de 100cv era considerado um verdadeiro “canhão”.

O Logus 2.0 tinha 121cv, hoje em dia um C4 2.0 possui 151cv, temos carros 2.0 com uma boa diferença não só de potência, mas torque e consumo também melhoraram, a adoção da injeção eletrônica nos anos 2000 facilitou este crescimento exponencial.

Não sei ao certo mas senti no mercado uma queda na produção de carros 2.0, principalmente a partir de 2005, somente os carros da Chevrolet se mantiveram com a motorização 2.0, isso se deve a tecnologia um tanto ultrapassada utilizada na produção de seus motores, muitos chamam (até hoje) de Monzatech porque a diferença de um motor do Monza 2.0 para um Vectra/Astra é pequena.

593_compdamas_11

Com a saída do Vectra (2.0) no mercado, a Chevrolet trouxe o Cruze (1.8) estávamos acreditando que o mercado estaria tendenciando para carros com motores cada vez menores e mais potentes, o mercado Europeu é assim, carros equipados com Turbo ou Supercharger de fábrica estão cada vez mais comuns, existe uma redução no consumo de energia e no imposto aplicado na produção/venda do carro.

Hoje o imposto é pago de acordo com a motorização, quando um carro chega a 2.0 o imposto é mais elevado e carros de menor potência são mais incentivados, veja os descontos do IPI promovidos pelo Governo Federal.

Algumas montadoras acabaram aumentando a potência de seus modelos a fim de re-conquistar um público órfão de carros equipados com este motor (o 2.0). A Toyota tinha apenas o motor 1.8 em linha, porém a sua versão Topo de Linha é equipada com um novo motor 2.0, embora as vendas sejam menos expressivas, até mesmo porque o público era para pessoas que exigiam um carro mais completo (alguns até usam para blindar).

toyota-corolla-20-xei-16v-flex-4p-aut-2013-blindado-0km_MLB-O-3460324594_112012

Junto com o New Civic a Honda havia lançado o New Civic SI a versão vinha com um motor 2.0 aspirado de 192cv de potência, o motor era um bem diferente do motor da CR-V e do Accord 2.o, o do Civic era um bem melhor, deixou saudades, embora suas vendas não tenham sido conforme necessidade do mercado, provavelmente pelo alto custo do modelo (custava cerca de 100mil Dilmas), o carro não emplacou quanto o Jetta TSI (2.0 turbo alimentado).

Pensando em um mercado cada vez mais competitivo e visando renovação em seus modelos, a Honda anunciou no final de 2012 que em 2013 teríamos o Civic 2.0, o carro possui 10cv a mais de potência e a ficha técnica do modelo pode ser  vista no site oficial da montadora (clique aqui) não só isso mudou no carro, o tanque para abastecer o carro a frio também deixou de existir.

honda-civic-20-foi-revelado-no-salao-do-automovel-de-sao-paulo-em-outubro-1355329477155_956x500

Na opinião de vocês quais carros 2.0 que temos hoje no mercado leva mais vantagem?

Corolla, Civic, Jetta ou C4?

A verdade é que o Civic x Corolla sempre é mais divertido, a verdadeira batalha de samurais…

traseiras-civic-x-corolla

Obrigado

Galeria de Imagens


Boa noite

Na minha última postagem eu comentei sobre os diversos estilos que podemos encontrar nas ruas, pesquisando um pouco o meu banco de imagens encontrei uma galeria que pode ser bastante interessante compartilhar com vocês.

Espero que gostem, alguns carros infelizmente não teremos a oportunidade de ver circulando. É possível encontrar alguns a venda no Mercado Livre mas em condições que dependeriam de um investimento de um pouco mais de 100mil para restaurar completamente de forma decente.

Obrigado

Estilos e Estilos


Boa noite

Quando éramos crianças o carro mais legal que se encontrava na rua era o Mitsubish Eclipse (em meados de 95). Quando se via um vermelho então, era praticamente de parar o trânsito.

Na época o carro se destacava porque ele era baixo, tinha aerofólio, rodas e uma potência de causar inveja a muito carro atual. Ainda hoje o carro arranca alguns olhares, mas mediante tantas opções no mercado é capaz de olharmos um Chevrolet Sonic e um Eclipse e irmos direto para o carro da montadora americana.

mitsubishi-eclipse-gst-95_MLB-F-3355792351_112012

No cinema, 6 anos depois veio a famosa franquia Velozes e Furiosos (2001) com Eclipse e Civic espalhado para todo o lado, popularizando o Tuning de forma mundial e no Brasil criou-se o Xuning (Tuning cagado). Todo carro de rua tinha uma referência ao filme, o Neon (durou pouco – thanks God!) adesivos, parachoques e apliques estavam sendo produzidos e montados em qualquer carro aos montes.

big-kit-externo-led-neon-p-golf-gol-celta-corsa-uno-palio_MLB-O-164223860_3022

Hoje são raros os carros Xtreme na rua, onde são usados todos os acessórios possíveis para tornar o carro cada vez mais exclusivo, o mais comum atualmente é o envelopamento automotivo, principalmente o preto-fosco. Ultimamente tenho visto carros cada vez mais cagados envelopados, esta mania de querer inventar acaba estragando uma técnica formidável de customização.

lowrider

De qualquer forma, temos hoje tantas formas de customizar o carro que é possível categorizar cada uma delas. Vou listar algumas que eu conheço e gostaria da opinião de vocês sobre qual agrada mais.

  1. Muscle Cars
  2. Classic Cars
  3. Tuning
  4. Xuning
  5. Eurolook
  6. German Look
  7. Turbo
  8. Aspirado
  9. Rebaixado
  10. DUB
  11. Pancadão
  12. Originais
  13. Low Rider
  14. Hot Rod
  15.  Hood Ride

Existem tantos que com certeza estou me esquecendo de algum….

E você qual estilo te agrada mais? Envie fotos do seu carro para andre_cerberus@hotmail.com para publicarmos aqui.

Obrigado

Honda Fit Twist


Boa noite

 

O Honda Fit Twist é uma boa opção no mercado para quem busca por carros que se aventuram no asfalto. Temos diversas opções de carros nesta categoria, vou destacar o Fit Twist porque tive a oportunidade de conhecer de perto o carro.

O Twist (vamos chamar assim) é tratado pela Honda como um novo modelo e não uma versão do Fit, no site da Montadora (honda.com.br) o modelo possui uma página destacada com informações próprias que o separam do irmão mais pobre – o puro e simplesmente Fit.

twist_rally_design_frente

O único opcional do carro é o câmbio automático, os demais itens como direção elétrica, ar condicionado, rodas, etc são todos de série, aliás na Honda apenas as rodas, som e o ABS são os únicos itens opcionais, este último por pouco tempo será opcional, o governo federal estabeleceu uma lei que obriga 100% dos carros virem com ABS e Air Bag, esta lei entrou em vigência em 2010 e possui um % que as montadoras devem se adequar, e até o próximo ano todos os carros fabricados aqui na terra do Papa Capim terão estes 2 importantíssimos itens de série, ou você achou que o Gol e o Uno com estes itens eram “Cortesia” das respectivas montadoras?

Retomando ao Fit, o carro possui um design externo que pode dividir opiniões, mas convenhamos, a cor Azul dele trouxe um pouco da terra do Sol Nascente para o Brasil, no Japão é comum vermos carros com cores extravagantes e de fato o Azul da Honda é tão bonito quanto o Azul do Subaru.

Existe uma marca de tintas especiais chamada Kolor of House (com “K” mesmo) e possui uma gama de cores diferenciadas que podem atrair até mesmo os mais conservadores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

O Twist possui a mesma mecânica já conhecida da Honda, motor 1.5 16v com sistema i-VTEC que é o comando de válvulas variável, este comando de válvulas “desliga” 8v do carro quando o mesmo está em baixas rotações, diminuindo consideravelmente o consumo de combustível.

O motor chega a 116cv no Etanol e 115cv na Gasolina excelente número que garante bom desempenho em trajetos longos de rodovia, os freios a disco (nas 4 rodas) é um diferencial, assim como o jogo de rodas exclusivo aro 16.

Particularmente falando acho que o aro 16″ remete conforto e bom design, normalmente carros equipados com aros menores são “populares” e suas respectivas rodas costumam ter um design que não agrada tanto quanto o aro 16″ para mais…

dupla_est_externa2

 

O Fit Twist é um carro para quem busca mobilidade e facilidade no transporte de objetos em viagens longas ou curtas, seu design diferenciado torna o carro mais jovem e acredito que a estratégia da Honda seja atrair um público mais jovem. Embora o Fit faça bem esse papel, estava faltando uma versão mais “apimentada” do carro mais popular da marca.

Para quem busca um carro no conceito de aventureiro é importante destacar as seguintes vantagens do carro:

  • Suspensão dele é a mesma do FIT e de longe melhor e mais alta do que os carros da categoria Adventure, AirCross, Rallye da concorrência (Fiat, Citroen e VW – respectivamente).
  • Existe um isolamento acústico na caixa de roda, nos demais carros não existe
  • O escapamento é de inox (normalmente é ferro fundido e acaba “furando” com 2 ou 3 anos de uso)
  • Isolamento dos chicotes do motor, abra o capô e veja que organização
  • Olhei o carro por baixo no elevador e vi como está tudo no seu lugar
  • O tanque de combustível está no meio do carro, distribuindo bem o peso.

Algumas pessoas acham ruim o fato do ar condicionado ser manual e o carro não ter as famosas borboletas atrás do volante, mas convenhamos…. são itens que dá para passar despercebido, só pelo fato de ter um Honda na garagem. O preço do carro precisa ser melhorado, vamos aguardar a popularização do modelo para ver o que acontece, todas as montadoras visam a redução de preço do veículo graças a concorrência e os impostos causados por peças importadas. São poucos os momentos mas existe períodos em que o consumidor consegue comprar o carro com um preço melhor.

Esperamos ansiosos para o retorno do ícone da indústria o Civic SI, agora com motor 2.4 americano, poderá ele substituir com louvor o famoso 2.0 de 192cv?

fit_twist_dupla_movimentoObrigado

 

Hyundai I30 – 2013


Boa tarde,

Nada como iniciar o mês de janeiro falando sobre os lançamentos de 2013, algumas montadoras apresentaram diversas novidades no Salão do Automóvel realizado em outubro de 2012. Outras trouxeram poucas novidades, as montadoras que irão agradar em 2013 na minha opinião serão a Honda e a Citroen.

DSCN1525

Vou comentar aqui sobre o I30, carro que desembarcou direto da Coréia em 2009 e permanece até então líder de vendas no seu segmento, infelizmente devido a pouco incentivo do governo para carros importados o I30 sofreu bastante com a redução de IPI da concorrência e a alta carga tributária sobre produtos não nacionais.

DSCN1527

De fato a Hyundai também trouxe o HB20 que foi o hatch que revolucionou o mercado de carros compactos, porém ele será um carro de entrada e a Hyundai não tem braço para ocupar o lugar de um Gol ou Palio por exemplo. Embora os números de vendas sejam crescentes é preciso muito mais do que só Marketing para alcançar o auge de vendas no Brasil.

A Hyundai irá trazer para o Brasil a novo I30, ficou muito bonito, o carro estava precisando de um facelift, hoje em dia eu vejo tantos na rua que já não sei quais são 2009 ou 2012, equipado com um excelente motor 2.0 que rende 140cv o Hatch se destacou na época pela potência, conforto e preço – também pudera, na época nós tínhamos apenas Astra, Golf, 307 e C4 como concorrente, sendo o Astra o líder de vendas na categoria.

O 307 também está com o visual bem cansado e o C4 é o mesmo mundialmente desde 2004 – a Citroen trouxe a linha DS para o Brasil para alavancar as vendas da marca, enquanto o 307 foi substituído pelo 308 que agora sim pode brigar de frente com o Coreano, o Astra foi aposentado e o Golf sumiu nas ruas, em compensação teremos o enorme agrado em ver o Fusca novamente pelas ruas.

O carro continua agrandando do lado de fora, o design dele ficou mais esportivo e deixou de lado a fama de ser uma cópia de BMW (como foi chamado quando chegou no Brasil) e atribuindo uma identidade própria para a marca.

O I30 vem equipado com tudo que tem direito e aparentemente não perdeu nenhum atributo do modelo antecessor.

Voltando a falar do I30, quando entrei no carro, senti que ele é pequeno pela proposta que é oferecido, a mecânica que até então estava disponível somente em 2.0 (Gasolina) teve um downsizing para 1.6 (Flex) não sei se isso é bom ou não, mas a mecânica 1.6 dos coreanos rende 126cv que poderão ofuscar um pouco o lançamento do carro.

DSCN1533 DSCN1532
DSCN1530 DSCN1528


O I30 ficou um pouco abandonado no Salão do Automóvel, havia somente 1 única unidade disponível para visita, para o Veloster havia uma fila gigantesca para entrar no carro, agora no I30 apenas meia dúzia de pessoas estavam presentes.


DSCN1534

Qual é a sua opinião sobre o I30?

 

 

Obrigado

Carreira de Piloto


Boa tarde

Ano novo, vida nova… a frase é tão velha que eu nem faço ideia de quando ela publicada pela primeira vez… o autor então, esquece…

No ano de 2012 eu havia comentado que queria explicar um pouco sobre como é ter um clássico da indústria automobilística, poderia ser um Opala, Maverick, Mustang, Challenger ou Charger… acabei optando por uma oportunidade única ter um Fusca (que ainda assim não deixa de ser um clássico).

Para 2013 eu estou disposto a tentar um hobby novo, estava montando um Corsa para competição, porém por diversos motivos entre eles assalto, não pude concretizar esta vontade da melhor forma. Já corri em Interlagos e fiz um treinamento na pista, sei como é divertido e como mesclar essa diversão com segurança.

Para 2013, além deste investimento estou pensando seriamente em ter um o famoso Gol com mecânica fácil AP para preparação. Não sou uma das pessoas mais fascinadas pela mecânica AP da VW, mas a facilidade de preparação alinhado ao amplo conhecimento no mercado x baixo custo de preparação são fatores que eu ponderei bastante.

Hoje é possível encontrar o famoso GOl 1000 com míseros 50cv de potência no mercado em excelente estado por menos de 5mil Dilmas. A escolha do carro é um dos fatores de sucesso do piloto, a escolha do carro se deve a inúmeras características.

Eu achava sinceramente que seria a parte mais difícil escolher o carro, entretanto a categoria pela qual você irá competir também é uma escolha bem difícil. Existem diversas categorias, com diversas regras que devem ser seguidas e são auditadas a cada corrida, logo não é possível fazer um carro híbrido.

As categorias que irão requerer menor investimento do piloto são a corrida de antigos e a arrancada de carros originais. Entretanto é importante reforçar que para ambas as categorias são carros bem diferentes.

Existe também a categoria Track Day, que não é uma competição, tanto não é que não existe largada, os carros são colocados na pista com uma distância considerável entre um e outro para evitar justamente uma possível competição entre si. Claro que existem carros com mecânicas exageradas que irão dar voltas e voltas nos pilotos menos preparados (seja em categoria, desempenho ou veículo).

O Track Day exige um pouco mais do carro, por ser uma corrida onde o piloto irá dar diversas voltas, ou seja, freio, suspensão, pneus e toda a homocinética do carro deverá estar em dia.

Lembrando que as corridas de Track Day são bem legais mas assim como todas as outras envolve um custo razoável para a brincadeira. Pense nisso se você tem um carro com mais de 150cv. O ADG divulgou recentemente uma cena de um Track Day que ele mesmo fez em seu Alfa Romeu 156, onde apareceu um Uno aparentemente original. Porém o piloto segundo ele mandava bem, eu sinceramente não posso julgar a qualidade de um piloto em apenas 45s de vídeo, mas como ele estava presente acredito que realmente tenha sido satisfatório, achei legal ele compartilhar o momento do Track Day, mas dirigir com apenas uma mão, poderá comprometer um pouco a segurança dele e dos outros pilotos, mas enfim ele estava devagar…

Pensei em diversas vezes ter um carro para Track Day, mas acho que o C4 dá conta do recado na pista também. Gostaria de participar de um campeonato de arrancada, com um carro que faça de 0-100 em 7s ou menos e que nos 401m mostre respeito na aceleração e frenagem. Pelo custo de compra e preparação o Gol ainda sai na frente.

Assistam abaixo a edição do canal LSBrasil sobre o Track Day na fazenda Capuava

Vamos ver se eu consigo, o importante é conseguir montar uma equipe para essa finalidade,  os custos de uma carretinha apropriada para transporte do bólido pode ser um problema nessa empreitada.

 

Obrigado